Mercado Forex: o que é e como funcionam suas operações?

Investidores de sucesso costumam sempre estar atentos sobre as alternativas possíveis para aumentar seus rendimentos de forma legal. Entre as várias existentes, existe o Mercado Forex.

O Forex é um tipo de investimento que ainda não é tão popular no Brasil, mas ainda assim oferece diversos benefícios a quem deseja aplicar seu dinheiro.

Portanto, por conter alguns riscos, antes de investir no Forex, é preciso que você entenda como esse mercado funciona.

O que é Forex?

forex

O termo “Forex” consiste em uma abreviação de Foreigner Exchange Market (Mercado de Moeda Estrangeira em português) ou, simplesmente, Mercado de Câmbio.

Nele, são negociados derivativos de moedas, ou contratos, cujos ativos adjacentes são pares de moedas.

Portanto, o investidor acaba sendo remunerado pelas diferenças entre a valorização dessas moedas.

Também chamado de FX, ele representa o mercado financeiro de maior destaque no mundo, com movimentações que superam as transações das Bolsas de Valores de diversos países.

Criado em 1971, ele tem uma estimativa de movimentação de 5 trilhões de dólares.

Enquanto, antes, o Forex era restrito apenas aos bancos e investidores institucionais, por conta de limitações tecnológicas, hoje qualquer um pode realizar operações nesse mercado.

Isso, entre as 22hrs dos domingos até as 22hrs das sextas feiras.

O Forex é seguro?

O Mercado Forex não é regulamentado pela CVM, órgão que supervisiona e regulamenta o mercado de ações e outros ativos financeiros no território brasileiro.

Por conta disso, nenhuma das corretoras de valores do país são habilitadas para oferecer esse tipo de aplicação financeira.

Mesmo assim, esse investimento não é proibido no Brasil. Para aplicar no Mercado Forex, basta abrir uma conta em uma corretora de investimentos estrangeira (brokers) na internet.

As taxas cobradas por essas transações financeiras costumam variar de instituição para instituição.

Investimento em Forex no Brasil

A restrição do Mercado Forex no Brasil engloba até mesmo a criação de anúncios de corretoras estrangeiras no território nacional

Mesmo assim, o real problema de sua não regulamentação são os riscos envolvidos, já que o trader não tem nenhum resguardo financeiro ao fazer esse tipo de negociação.

Mesmo assim, o Banco Central do Brasil determina que as operações no Mercado Forex devem ser devidamente declaradas de acordo com as regras tributárias nacionais.

Como funciona o investimento no Forex?

A operação no Forex envolve a compra de uma moeda e, ao mesmo tempo, a venda de outra.

Por conta disso, é dito que elas são negociadas em pares, como por exemplo: dólar e real.

Nesse caso, o investidor não compra o dólar ou o real fisicamente, mas uma relação monetária de troca entre as duas moedas.

Como suas cotações variam livremente, de acordo com fatores políticos e econômicos, existe um potencial de investimento e lucro com essas flutuações.

Isso porque, caso haja a compra de uma em desvalorização e venda de outra em valorização, existe um bom retorno financeiro para o investidor.

Vale lembrar que o Mercado Forex também permite a realização de estratégias de proteção (Hedge) contra variações na taxa de câmbio, por exemplo.

Operações no Mercado Forex

As operações tradicionais no Forex são feitas pelos chamados traders, que investem com objetivos de curtíssimo prazo.

Esses investidores precisam tomar decisões de compra e venda por conta própria. No entanto, também é possível que isso seja feito de maneira programada, através de softwares.

Nesse caso, “robôs” analisam os gráficos do Forex e realizam negociações até um certo limite de risco, chamado de stop-loss.

Alavancagem

Uma estratégia muito utilizada no Mercado Forex é a alavancagem, que consiste em um tipo de empréstimo cedido pela corretora para a realização de operações com maiores quantias de dinheiro.

Por exemplo:

Caso você possua um montante de 20 mil reais disponíveis para investir, e a corretora permita uma alavancagem de até 100 vezes, você poderá operar até 2 milhões de reais.

Com um lucro de 10%, o ganho sem a alavancagem seria de R$2 mil. Já com a estratégia, de 200 mil.

O risco, nesse caso, é que assim como os lucros são potencializados, os prejuízos também.

Por isso, esse tipo de operação deve ser feita com o máximo de estudo e precaução possível.

Quais são os riscos do Forex?

Por conta da ausência de proteção de algum órgão, as movimentações financeiras realizadas no Forex envolvem grandes riscos de perda financeira.

Diferentemente da Bolsa de Valores, que possui operações centralizadas, o Forex tem suas transações feitas em diversas instituições.

Assim, possuindo um carácter ainda mais imprevisível.

Vale lembrar que o preço do câmbio só tem correlação com o valor do dia anterior.

Ou seja, se você quiser fazer uma análise gráfica utilizando informações sobre o valor do dólar de 1 mês atrás, não será possível encontrar nenhuma informação que sustente sua tese de investimento.

Existem também algumas desvantagens relacionadas à abertura de conta em uma instituição estrangeira, já que não possuem registro na CVM.

Portanto, é preciso ter cuidado para não oferecer informações à instituições falsas e sofrer golpes financeiros.

Vale a pena investir no Forex?

Definitivamente, o Mercado Forex oferece grandes possibilidades de rendimento para seus investidores.

Para isso, é importante que as decisões financeiras do investidor não sejam baseadas em sorte ou azar, mas sim após a análise e acompanhamento de variáveis e indicadores financeiros relacionados às moedas escolhidas.

Ou seja, se você tem a intenção de se tornar um trader e investir no Forex, busque aprender melhor sobre o funcionamento desse mercado. Assim, se preparando para os desafios e riscos envolvidos nessa aplicação.

Diversificando

Diversificando

O brasileiro é famoso por "não investir”, não sair da zona de conforto, guardar dinheiro na poupança, ou de fazer somente o que o gerente recomendou. Estamos aqui para provar o contrário e ainda fazer isso diversificando!
Diversificando

Diversificando

O brasileiro é famoso por "não investir”, não sair da zona de conforto, guardar dinheiro na poupança, ou de fazer somente o que o gerente recomendou. Estamos aqui para provar o contrário e ainda fazer isso diversificando!
Compartilha aí
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
NÃO PARE AQUI
DEIXE O SEU COMENTÁRIO
Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print